Categorias

Mais recentes

CLUBE FAZENDA NOTA 10

CLUBE FAZENDA NOTA 10! INICIATIVA AJUDARÁ QUEM NÃO CONSEGUE MEDIR OS NÚMEROS DO REBANHO

11 de Outubro de 2023

Leia mais

Mais visitados

Aprofunde-se no plano de negócios, pois na prática, nem tudo dá certo

Era o aluno mais motivado de uma turma de um de nossos cursos de gestão de fazendas. A mudança seria radical no projeto, mas ele estava decidido, pois a ideia prometia mui

29 de Março de 2019

Leia mais
Saiba como evitar o desperdício na Pecuária

Para o pecuarista obter maiores índices de lucratividade, em sua propriedade, não basta apenas produzir e vender mais, é necessário também controlar custos e evitar desperdícios, o que acaba ocorrendo

27 de Maio de 2020

Leia mais
Solução Completa para Gestão de Fazendas Lucrativas

A pecuária atual não é mais para amadores, o gerenciamento da empresa pecuária é fundamental. Para ser um excelente gestor, o produtor precisa conhecer os principais indicador

26 de Abril de 2022

Leia mais

Quem dá mais, a vaca ou o boi?

Em mais de 20 anos de consultoria, uma das perguntas que me fazem com mais frequência em relação à criação de gado bovino é onde se ganha mais. Afinal, o que é mais rentável, fazer cria, o ciclo completo ou recria e engorda/terminação?

É óbvio que há fatores como perfil do produtor e características da propriedade que devem ser levados em conta, porém acredito que consegui reunir números interessantes que podem ajudar a responder com profundidade essa nada simples questão.

O primeiro grande ponto a se considerar é que como a atividade é feita, seja ela qual for, conta mais do que a escolha do método em si. Já adianto logo uma informação, do tipo que hoje o pessoal costuma chamar de spoiler: na média, o desempenho das fazendas de cria fica acima da média das que realizam o ciclo completo ou que se dedicam apenas à recria e terminação. Não pensem, porém, que o assunto se encerra aqui.

A conclusão que expus acima refere-se a uma média, obtida com 447 propriedades analisadas neste ano pela equipe do Instituto Inttegra, e se refere apenas ao resultado em reais por hectare ao ano (R$/ha/ano). No entanto, se consideramos outros fatores, listados na tabela a seguir, será possível ver variações de acordo com o parâmetro utilizado.

Fonte: Instituto Integra de Métricas AgropecuáriasFonte: Instituto Inttegra de Métricas Agropecuárias 

Como se pode ver, na média, a diferença de resultados entre os três tipos de atividade não é significativo. A cria só se torna rentável quando se obtém mais de 160 kg de bezerro por vaca exposta – e se o resultado for abaixo de 110 kg, é prejuízo.

 

Portanto, a primeira grande conclusão é que o que mais conta é a forma como se administra a fazenda. Sua capacidade de entregar lucro está diretamente ligada no encontro do equilíbrio entre produtividade e desembolso, do bom uso dos recursos.

 

Diferença nos resultados das mais bem-sucedidas

Os números que mostrei ali em cima se referem à média das propriedades analisadas, das mais às menos lucrativas. Vou mostrar, então, como se apresentaram as 30% melhores fazendas do grupo. Nessas, o resultado por hectare/ano sobe para R$ 680 (cria), R$ 708 (ciclo completo) e R$ 1.335 (recria e terminação). Considerado apenas este fator, o valor apurado na recria é quase o dobro das demais. O que explica isso?

 

Bem, no geral, essas fazendas com melhor desempenho fizeram, em contrapartida, investimentos anuais bem mais altos. Dessas “top 30%”, o desembolso por hectare ao ano, sem considerar as compras, ficou em R$ 852 (cria), R$ 2.045 (ciclo completo) e R$ 4.271 (recria e terminação). Opa! Deu para notar que o investimento nas propriedades com melhor resultado em reais por hectare foi proporcional ao resultado, não é mesmo? Nesse aspecto, não há muito segredo, quanto mais se investe, mais se tem retorno. Será, então, que esse deve ser o único índice a ser considerado na hora de optar por uma atividade pecuária?

 

Para nós, está claro que não. Primeiramente, quando se considera outro importante fator, que é o Resultado do Investimento Operacional (RIO). Esse índice considera o valor do gado, do maquinário e o caixa (capital de giro) da propriedade e, entre as mais lucrativas, a diferença percentual do RIO anual praticamente desaparece, ficando em 14,6% (cria), 11,2% (ciclo completo) e 12,3% (recria e terminação). Já a TIR atinge, respectivamente, 1,82%, 1,24% e 1,82%, ou seja, taxas bem próximas.

 

Aí você lê tudo isso e percebe que ainda não respondi a pergunta do título. O motivo é que a conclusão é que a escolha entre uma das três atividades vai depender do foco e do perfil do produtor. Esquecendo o boi e olhando como investidor, a comparação é como se fosse escolher entre renda fixa e ações. A cria e o ciclo completo atendem produtores com menos capital disponível para investir, oferecendo menos risco e menos retorno. Já a recria e engorda demanda mais aporte financeiro e percentual das propriedades.

 

Considerando o RIO, a engorda gera mais caixa, mais volume financeiro, porém trabalhar a cria é mais seguro, assim como atuar no ciclo completo é um “colchão” que protege o produtor das oscilações do mercado. Nesta última atividade, no entanto, vale o alerta: ao optar por trabalhar com bois, vacas, bezerros e novilhas, é natural que se perca desempenho nos índices individuais, pois a atenção fica pulverizada nas diversas áreas da produção. Nesse caso, específico, a dica é se especializar em uma dessas etapas, mesmo mantendo as demais. Dessa forma, o produtor sai da média em uma das etapas e pode se destacar no mercado, gerando mais rentabilidade ao negócio. E não se engane, apesar de grandes mudanças recentes na @ do boi e no quilo bezerro, a tendência de resultado é a mesma.

 

Não é uma escolha fácil nem uma resposta simples, como se pode ver. Por isso, é fundamental conhecer sua fazenda, sua disposição ao risco, perfil da equipe e capacidade financeira antes de escolher ou mesmo mudar de atividade na pecuária. Tenha em mente que, como tudo na vida, há prós e contras, e todos esses diversos fatores devem ser considerados na tomada de decisão.

 

Fonte: Espaço AgroRhural

 

Link: https://www.espacoagrorhural.com.br/posts/quem-da-mais-a-vaca-ou-o-boi-assuntos-diversos

26 de Fevereiro de 2021

700

Autor

Inttegra
Inttegra

Título